BOMBA: Vereador Romário Araújo faz uma nota ao público e denuncia suposto esquema na política de Sobral EM 2016 - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

BOMBA: Vereador Romário Araújo faz uma nota ao público e denuncia suposto esquema na política de Sobral EM 2016


Na tarde desta quarta-feira, uma NOTA AO PÚBLICO, escrita pelo vereador Romário Araújo foi publicada nas redes sociais. O Documento traz revelações graves envolvendo nomes conhecidos na política de Sobral. 

Dentre os denunciados pelo vereador Romário Araújo que se encontra preso na Penitenciária Industrial de Sobral, está um deputado federal e vereadores da Câmara Municipal de Sobral.

O vereador Romário promete na NOTA trazer ainda mais denúncias acerca da composição dos gabinetes desses vereadores, onde segundo ele, há diversas irregularidades.

Acompanhe à baixo a NOTA na íntegra.

NOTA AO PÚBLICO

Venho através desta apresentar os seguintes esclarecimentos sobre os episódios que envolve o meu nome; Eu fui procurado pelo deputado Moses Rodrigues para ser candidato a vereador, que me prometeu uma gorda ajuda financeira para a campanha.

Sou de família pobre como todo mundo sabe e sem condição financeira para enfrentar uma campanha política. Diante da oferta do deputado que se comprometeu a bancar toda despesa, resolvi aceitar. Foi aí que começou o meu drama.

No início da campanha, o deputado Moses Rodrigues forneceu dinheiro em espécie para ser gasto na obtenção de votos pra mim e pra ele que era candidato a prefeito. No começo os repasses aconteceram com fartura, só que do meio para o fim, começou a falhar pra mim.

Eu sabendo que os outros candidatos mais fortes estavam recebendo normalmente, procurei o deputado para saber o motivo que ele não mais entregar o restante combinado. Moses informou que tava com problemas para transportar e distribuir o dinheiro, muito fiscalizado pela justiça eleitoral, e que eu não me preocupasse que seria repassado tudo bem direitinho.

Eu confiei na palavra dele e também  pedi dinheiro emprestado de agiotas com juros de 20%, pensando que seria por poucos dias. A coisa foi apertando, pois o deputado não tava mais acreditando na minha campanha e achava que eu não seria eleito. Continuou distribuindo muito dinheiro para os candidatos que já eram vereadores e suplentes do partido dele.

Foi muito dinheiro com a distribuição para os vereadores de 10 caminhonetas novas zero Km, Mitsubishi L200 Triton da concessionaria Yumi - Corretora Sobralense de Veículos LTDA, do Plínio do armazém.(foram todas faturadas, 'verificar em nome de quem' na mesma semana, coisa que pode ser facilmente comprovada por uma auditoria da Receita Federal).

O Plinio é um dos agiotas que emprestou dinheiro, foram 11 milhões de reais para a campanha do Moses, e como garantia ficou com uma procuração de um imóvel deles em nome da Associação Igreja Adventista Missionária, localizado na avenida Dom José 1255. (A procuração foi registrada em cartório comprovando assim o que estou dizendo).

Também entregou para dois outros agiotas Danilo e Calazans, o imóvel localizado na rua Maria Tomasia 433 aonde funcionou o escritório da campanha.

Chegou a eleição e eu fui eleito. Novamente cobrei o deputado pelo restante do dinheiro que ele tinha me prometido e ficado devendo, como ele perdeu a eleição, mudou completamente a conversa, dizendo que tinha gastado muito, e que tinha sido enganado por muita gente. Reclamou até de pessoas da equipe do seu escritório, principalmente do Sr. Carlos Dias que era responsável pela coordenação da campanha e da distribuição do dinheiro. Segundo Moses teria sido desviado R$ 4 milhões de reais. (Carlos Dias e Moses se afastaram um do outro desde então).

Foi aí que eu vi que tinha pegado balão, e nada mais receberia. Os dias foram passando e as cobranças começaram. Junto com as cobranças as ameaças de morte, se não pagasse o que eu devia aos agiotas que me emprestaram.

Chegaram a invadir a casa dos meus pais, e me esperavam na praça da Câmara Municipal nos dias de sessões.  Todo o meu salário só servia para pagar parte dos juros.

Quando foi na eleição da Mesa Diretora da Câmara em janeiro de 2017, o Moses prometeu dinheiro de emendas pra gente votar unido no candidato que ele ia escolher, Dizendo que ia conseguir comprar um vereador do lado do prefeito pra vencer a presidência da Câmara Municipal.

Novamente ele foi derrotado e nada de pagamento. Como a coisa tava muito cheia de enganação, resolvi sair da política do Moses. Passei a sofrer ataques diário dos profissionais de imprensa que ele paga com dinheiro da Câmara Federal, em nome de dois radialistas que faz a distribuição para os demais. Um deles já não faz mais parte disso.

Agora o dinheiro público, R$ 15 mil por mês, vai para empresa Luana Ribeiro Bezerra Oliveira,  em Fortaleza para pagar os ataques.  

Enganado e endividado passei a me esconder das ameaças de morte. Fiquei livre para votar da forma que eu queria, visto que toda votação era feito reuniões do grupo e todos os vereadores do MDB e demais que foram eleitos com o dinheiro dele, tinham que votar conforme a vontade do deputado Moses.

Resolvi trabalhar e procurar atender os problemas das minhas comunidades que precisava do meu apoio. As cobranças continuaram com ameaças de morte, eu já não sabia mais o que fazer. As coisas foram piorando, e eu me desesperei. Procurei solução de todo canto, foi aí que apareceu a oportunidade de conseguir ajudar as pessoas que me pediram emprego.

Desesperado eu entrei nessa de pedir dinheiro as pessoas que me procuravam para conseguir emprego. Eu fiz porque achei que conseguiria com a influência e amizades políticas, indicar essas pessoas para trabalhar para empresas que prestam serviço para o estado. Infelizmente as coisas saíram do controle e a situação foi piorando muito, e deu no que todo mundo já sabe. Agora estou preso por causa disso que fiz.

A instituição de ensino do deputado tem a obrigação de conceder uma certa quantia de bolsas para pessoas carentes, que deveria ser de graça, mas ele usa para fazer negócio político e financeiro, enganando o MEC . Moses autorizou e foi por isso que recebi um valor bem abaixo de um universitário, e a pessoa teria 50% de desconto.

Como eu saí do lado político dele, foi cortado e o cidadão não foi atendido. Coisa que não aconteceu com os outros vereadores. Verifiquem como exemplo as bolsas da faculdade UNINTA da filha do ex-prefeito, e a da filha do atual prefeito de Mucambo, apesar de serem ricos, estão beneficiados ( as bolsas São de 50% e 100%). Mas foi para quitar dívidas com os dois políticos. Agora preciso resolver tudo que saiu errado.

O mais intrigante é que o deputado Moses Rodrigues com interesse de colocar um suplente do grupo dele na minha cadeira, usa o vereador Tiago Ramos que já foi condenado e cassado por compra de votos e comprou votos novamente com dinheiro do deputado Moses, e que foi acusado e comprovado de ter desviado dinheiro da associação de um bairro de Sobral, e que para não ser processado, assinou um compromisso no Ministério Público Estadual, com o Promotor Alexandre Pinto Moreira de devolver R$ 127 mil reais para os cofres do município e enganou.

Não devolveu nenhum real e quer ter moral. Portanto, enganou a população e a justiça. Para ser eleito negociou as assessorias que tinha direito com o Eliar. Ou seja, de forma ilícita trocou por 1100 votos os cargos do seu gabinete, é por isso que o ex-vereador Marquinho do Eliar tá lá. Tiago Ramos está atendendo ordem do deputado Moses Rodrigues para me atacar, como se Moses não fosse o verdadeiro culpado de toda essa situação. Estou doente, abalado emocionalmente com tudo isso.

A minha família sofre muito com tudo que aconteceu e tá acontecendo, e o que mais quero é corrigir todos os erros que foram cometidos por mim. Estou depressivo e abalado psicologicamente, não demonstro pra não preocupar minha mãe.

Portanto, resolvi escrever esta nota para que a população fique sabendo da origem de tudo que tá acontecendo na minha vida. Eu também fui vítima de estelionato, quando confiei nas promessas de um político que usa de caixa dois para bancar suas campanhas e as campanhas dos seus subordinados.  Quero pedir desculpas a população por tudo que fiz.

Cópia de documentos anexos para comprovar o que aqui está escrito. Tenho testemunhas também. O Sr. Oscar Rodrigues que banca o advogado para me condenar na justiça e cassar meu mandato, e também  paga seguimentos da imprensa para me atacar diariamente, se esquece que responde a  processo de estelionato no estado do Piaui. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal. Se esquece que para não trabalhar para o estado, apresentou um laudo médico, atestando ter Alzheimer. É inválido para dar aulas para alunos da escola pública e tem saúde para administrar suas empresas. Aposentadoria que recebe do estado do Ceará desde 2005, mas que o Ministério Público está movendo ação contra essa fraude.  Vai ter que devolver tudo que recebeu indevidamente do dinheiro público. Esquece que está sendo processado pela justiça federal por invasão das terras do DNOCS.  Se esquece dos inúmeros cheques sem fundos que são devolvido das suas empresas, ou CNPJs.

Enfim, vejo que meus erros ainda são menores que os deles. Portanto, se estou sem moral pra falar, imagina eles.  Todos no mesmo patamar de fraudes.

Estou preparando outra nota para responder ao Zé Vytal que teve a cara de pau de me chamar de bandido, sendo ele pior do que eu. Zezão (que tá condenado na justiça por improbidade), e outros que querem ser paladinos da justiça sem ser. A segunda nota é sobre o funcionamento dos gabinetes.

Estou juntando os documentos, gravações e vídeos com auxílio de amigos para apresentar anexados a segunda nota.  Aguardem. Eu saí de Sobral, descumprindo a determinação da justiça por causa das ameaças de morte que sofro.

Em nenhum momento fugi da Justiça. Fui me esconder bem longe do agiota que quer que eu pague uma conta que tá 1000% a mais do que eu devia. Nunca fui agressivo com ninguém. Suportei calado todos os ataques que eu e minha família sofremos.

Agora chegou o momento de dizer tudo que a população precisa saber. Apesar dos meus erros, tenho muito serviço prestado.


Vereador Romário


Um comentário:

  1. Nada disso justifica o cometimento desses crimes que enganaram diversas pessoas carentes, o nome pra esse tipo de gente eu de bandido. E se pediu dinhu emprestado a agiota é pq quis , deveria mesmo era ter saído da disputa para vereador .
    Romaroo agora tá no lugar que merece , que e na cadeia .
    Seria bom TB ele emitir uma nota sobre a negociação dele para fazer parte da base do Ivo Gomes .

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas