Estudantes do curso Harvard/UFC são premiados nos EUA - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Estudantes do curso Harvard/UFC são premiados nos EUA

                                                                                                      Três estudantes da Universidade de Harvard que participaram do curso colaborativo de saúde pública (https://is.gd/E21lsu) promovido pela instituição norte-americana e a Universidade Federal do Ceará, foram premiados por trabalhos inspirados na experiência que tiveram em Fortaleza, durante e após o curso, em 2018.
A pesquisa “Spatio-temporal dynamics, correlates and demographic consequences of homicides in Fortaleza, Brazil”, do estudante Sudipta Saha, orientada pela Profª Marcia Castro, foi escolhida como melhor tese de Harvard em saúde pública. Ele analisou a evolução das taxas de homicídios em Fortaleza e seus efeitos ao longo do tempo na cidade.
Já os estudos “Barriers to accessing services amongst intimate partner violence victims: a qualitative study in Fortaleza, Brazil”, da aluna Noor Zanial, e “Co-circulating arboviruses in Fortaleza, Brazil: transmission dynamics and implications for surveillance”, da estudante Lilit Kazazian, ganharam prêmios de honra ao mérito. Noor realizou um estudo qualitativo para entender as barreiras no acesso a serviços por mulheres vítimas da violência de seus parceiros. Lilit, por sua vez, avaliou as dinâmicas de transmissão da chikungunya em Fortaleza e suas implicações.
As três pesquisas são resultado das vivências dos jovens alunos ao longo do curso colaborativo em saúde pública UFC-Harvard, com apoio da Prefeitura de Fortaleza, do Governo do Estado, do IPREDE e do escritório David Rockefeller Center for Latin American Studies. Na UFC, o curso foi coordenado pela Profª Márcia Machado, pró-reitora de Extensão da Universidade; nos Estados Unidos a iniciativa tem coordenação da Profª Marcia Castro, da Escola de Saúde Pública de Harvard.
Após o curso, os estudantes tiveram uma experiência de três meses para aprofundar suas pesquisas, com tutoria da Profª Márcia Machado e do médico Antonio Silva Lima Neto (mais conhecido como Tanta), professor da Universidade de Fortaleza e gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza.
A prefeitura disponibilizou aos alunos bancos de dados referentes à incidência de chikungunya e de homicídios na capital cearense, informações que serviram de base para suas análises. “Esses estudos contribuirão muito para a gestão pública do município de Fortaleza. Estamos muito felizes com esses resultados”, afirmou, orgulhosa, a Profª Márcia Machado.
Quatro Varas
Um dia após a cerimônia de premiação das melhores teses de Harvard, a instituição realizou a solenidade de diplomação dos estudantes de pós-graduação de sua Escola de Saúde Pública. O evento teve como orador discente o aluno Eric Mooring, também participante do curso colaborativo UFC-Harvard.
Foi por meio de seu discurso que o público da universidade norte-americana pôde conhecer um dos mais importantes projetos de extensão da UFC na área de saúde mental: o Projeto 4 Varas: Comunidade que Cuida, que funciona há 32 anos no bairro Pirambu, em Fortaleza, fundado pelo Prof. Adalberto Barreto.
Eric Mooring disse à plateia quão inspiradora foi a experiência no 4 Varas, que promove, dentre outras atividades, terapias comunitárias integrativas e atividades de resgate da autoestima do público, contabilizando mais de 2,2 milhões de atendimentos.
“No ano passado, participei de um curso em Fortaleza (https://is.gd/194oR9), durante o qual visitamos o centro comunitário 4 Varas. O fundador, Dr. Adalberto Barreto, nos contou uma lenda sobre um homem idoso que, perto do fim da vida, reuniu seus quatro filhos e pediu a cada um que pegasse uma vareta. Ele mostrou, então, que poderia facilmente quebrar cada pedaço de pau. Mas quando todas as quatro varas estavam juntas, elas não podiam ser quebradas”, afirmou.
Eric continuou sua reflexão: “Em certo sentido, esta é também a história do campo da saúde pública. A saúde do público é moldada por muitos fatores, desde os genes de cada indivíduo até as poderosas forças sistêmicas sociais, políticas e econômicas. Como resultado, precisamos nos inspirar em percepções de uma vasta gama de disciplinas. Ninguém pode ser especialista em todas as áreas: precisamos uns dos outros”.
O agora doutor em saúde pública afirmou, ainda, que é preciso mirar o exemplo do projeto vinculado à UFC: “Há também outro sentido em que 4 Varas deveria guiar nossa vida em saúde pública: a premissa de que todas as pessoas e todas as comunidades têm pontos fortes. Em seu núcleo, 4 Varas é um espaço onde as pessoas podem contribuir com seus próprios conhecimentos e encontrar, de maneira colaborativa, a maneira de resolver problemas da comunidade”, disse.
E finalizou: “Nunca esqueçamos que as pessoas são especialistas em suas próprias vidas, em suas próprias comunidades e prioridades. Trabalhando juntos, uns com os outros e com o público, vamos avançar na saúde do público muito mais do que poderíamos fazer sozinhos”.
(Com Site da UFC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas