Primeira-dama quebra o protocolo e rouba a cena na posse - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Primeira-dama quebra o protocolo e rouba a cena na posse

Aos gritos de “Michelle! Michelle! Michelle!”, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, foi celebrada pelo público que esteve na Praça dos Três Poderes durante o discurso dela no Parlatório do Palácio do Planalto. Ela quebrou o protocolo cerimonial antes do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro com um discurso de pouco mais de três minutos na linguagem de sinais, na qual é especialista.

Emocionada, a intérprete Adriana Ramos traduziu simultaneamente as palavras de Michelle. A esposa de Bolsonaro prometeu atuar em favor das pessoas com deficiência, agradeceu o apoio dos brasileiros durante a campanha e a solidariedade dos eleitores durante os momentos difíceis pelos quais passou o presidente ainda na campanha, quando levou a facada.

“Agradeço à população brasileira pelas orações que nos deram tanta coragem para seguir adiante. Agradeço a Deus essa grande oportunidade de poder ajudar as pessoas que mais precisam. Trabalho de ajuda ao próximo que sempre fez parte da minha vida e que a partir de agora, como primeira-dama, posso ampliar de maneira ainda mais significativa”, disse.

A primeira-dama fez também um agradecimento especial a Carlos Bolsonaro, um dos três filhos do primeiro casamento do presidente, que acompanhou o pai no hospital em São Paulo e chefiou a equipe eleitoral dele durante o período. “Em especial quero agradecer ao meu enteado Carlos por toda ajuda e parceria durante 23 dias em que passamos no hospital em São Paulo.”

Essa não foi a primeira vez que Michelle se comunicou com os brasileiros através de Libras. Durante a campanha de Bolsonaro, quando não era ela quem fazia a tradução, participava das transmissões ao vivo com interpretações pontuais para a inclusão dos surdos e mudos.

A primeira-dama faz parte do Ministério de Surdos e Mudos da Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Na instituição, atua como intérprete de Libras nos cultos, que ocorrem todos os domingos. Durante o discurso, ela enalteceu ainda o trabalho de inclusão de todos os intérpretes de Libras do país.

Aplausos

“Eu gostaria de modo muito especial de dirigir-me à comunidade surda, pessoas com deficiência e a todos aqueles que se sentem esquecidos. Vocês serão valorizados e terão seus direitos respeitados. Tenho esse chamado no meu coração e desejo contribuir na promoção do ser humano”, ressaltou.

Entre uma parte e outra do discurso, Michelle era acompanhada por palmas. Sempre que mencionava a trajetória do marido, ecoava na Praça os gritos de “Mito”, como é chamado por seus apoiadores. Com a empolgação dos eleitores do presidente, a primeira-dama foi interrompida durante o pronunciamento, com pedidos do público para que ela e Bolsonaro se beijassem. Ela atendeu às solicitações, fez uma pausa e beijou o esposo.

“Em especial, agradeço ao meu amado esposo, o nosso presidente, para quem peço o apoio de todos vocês. Estamos todos de um lado só. Juntos alcançaremos o Brasil próspero, com amor, ordem, progresso, paz, educação e liberdade para todos”, pediu. Michelle finalizou o discurso com o slogan que fez parte da campanha vitoriosa de Bolsonaro — e foi, inclusive, repetido por quem estava no local acompanhando a cerimônia. “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Muito obrigada. Deus abençoe. Amém.”

Correio Braziliense


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas