Eduardo Girão lança Plano de Propostas para o Senado Federal - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Eduardo Girão lança Plano de Propostas para o Senado Federal

O candidato ao Senado Federal Eduardo Girão (Pros) lança, nesta terça-feira (11), às 9 horas, o Plano de Propostas para seu mandato no Congresso Nacional.
Na oportunidade, o candidato vai apresentar temas que pretende defender no legislativo, caso eleito. Entre as propostas, a defesa da vida desde a concepção, da família, e o combate às regalias políticas.
O lançamento, que contará com as presenças do candidato ao Governo do Estado, General Theophilo (PSDB), da candidata ao Senado Federal, Dra. Mayra (PSDB) e do candidato ao Congresso Nacional, Capitão Wagner (PROS), acontecerá no Comitê Central de Campanha, na rua Carlos Vasconcelos – 1376, no bairro Aldeota.
Transparência
O intuito, segundo Girão, é dar transparência aos objetivos de seu mandato e apresentar à população, com clareza, o “norte de nossa visão de mundo”, fruto do trabalho que foi “discutido com nossa equipe multidisciplinar, formada por muitos colaboradores”, explica Eduardo.
Proposta
Na linha de frente de suas propostas está a defesa da família e da vida humana, desde a concepção. “Tenho um histórico na defesa pela família. Mesmo sem mandato, tenho ido à Brasília resistir contra tudo o que ameaça valores em que acredito, como, por exemplo, as tentativas de liberação de drogas, do aborto, luto pela proibição de jogos de azar e pela proteção de nossas crianças. Há projetos de lei tramitando no Congresso Nacional todos os anos que ameaçam as nossas famílias e temos que estar sempre atentos”.
Privilégios
Outra proposta é o combate aos privilégios políticos nas instituições brasileiras. Existem cálculos que apontam que um senador chega a custar R$ 165 mil por mês aos cofres públicos – R$ 2 milhões ao ano –, Eduardo Girão levanta a bandeira do fim de privilégios, “a começar pelos próprios”. O candidato já afirmou que irá abrir mão de carro oficial e cortar pela metade o número de assessores. O chamado auxílio paletó, que dá direito à aquisição de 20 ternos por ano e gera gasto de R$ 63 milhões por ano nas casas legislativas do país, também será recusado. “Se os cidadãos comuns não têm essas mordomias, por que os políticos devem ter? Precisamos dar o exemplo dizendo não aos privilégios excessivos”, afirma Girão. Além do auxílio moradia, Eduardo Girão diz que dispensará o salário do cargo, que será doado integralmente para instituições de caridade.
Perfil
Eduardo Girão tem 45 anos e é empresário, atuando no setor hoteleiro e na tecnologia de segurança privada. Há mais de uma década, atua em movimentos sociais no Brasil inteiro em defesa da vida, da Paz e de valores de família. Em 2004, fundou a Associação Estação da Luz, entidade sem fins lucrativos comprometida com a transformação qualitativa do social e responsável ainda por importantes projetos na área da educação, esporte , acolhimento assim como em produções nacionais do teatro assim como no cinema brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas