Debate eleitoral movimenta plenário na Câmara e Assembleia Legislativa - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Debate eleitoral movimenta plenário na Câmara e Assembleia Legislativa


Com a proximidade da eleição, os debates acerca do processo vem ganhando destaque no plenário da Assembleia Legislativa. Ontem, deputado voltaram ao tema, ora defendendo o voto consciente, ora comentando discursos dos candidatos.
O deputado Renato Roseno (Psol) manifestou o seu repúdio à declaração do general Mourão, candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro, que considerou as famílias constituídas apenas por mães e avós como “fábricas de desajustados”. Para o parlamentar, a fala é misógina, machista, preconceituosa e, principalmente, ignorante.
Segundo o deputado, dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que 40% dos lares brasileiros são chefiados por mulheres. Ele exemplificou que, na última Copa do Mundo, seis dos 11 titulares da seleção brasileira de futebol foram criados por mães solteiras, simbolizando o retrato de boa parte da população nacional.

“São cinco milhões de crianças no Brasil que fazem parte da covarde estatística de abandono parental, sem os pais biológicos, fazendo com que corajosas e trabalhadoras mulheres criem seus filhos sozinhas, enfrentando toda a sorte de discriminação, preconceitos e dificuldades de sustento”, afirmou Roseno.

Para o parlamentar, a declaração do general é uma expressão da gigantesca ignorância de quem não conhece a sociedade brasileira e sua classe trabalhadora. “Esse vice destila ignorância, falta de bom senso e discriminação, sendo impressionante que alguém assim queira ocupar uma das cadeiras mais importantes da nossa República”, lamentou.
A deputada Rachel Marques (PT) se somou à indignação do colega. “Me alio ao repúdio diante das absurdas declarações deste candidato a vice-presidente, assim como da luta de mulheres do Brasil inteiro que se mobilizam contra esta candidatura machista, fascista, misógina e racista, e que representa um atraso de todo o avanço civilizatório de direitos e conquistas das mulheres”, pontuou.

O deputado Walter Cavalcante (MDB) ressaltou a importância do “voto consciente” para o futuro do País. O parlamentar enfatizou que, no interior do Estado, muitos candidatos tentam comprar voto e o cidadão precisa estar consciente de que este político não é sério. “As pessoas precisam votar no candidato que representa a esperança de melhorar o nosso País”, afirmou.
Ele ainda defendeu que o eleitor conheça as propostas dos candidatos antes de votar. “Respeitando todas as diferenças entre os candidatos, precisamos escolher o que mais nos agrada e votar com consciência para poder mudar o nosso Brasil e continuar o crescimento do nosso Estado”, disse.

Walter Cavalcante também apelou para que a população não vote nulo ou em branco. “Cada pessoa deve exercer seu direito democrático de votar. Hoje, os candidatos têm sites que mostram suas propostas, então, ao invés de votar protestando, podemos buscar um candidato sério para somar”, assinalou.

Sobre o assunto, a deputada Dra Silvana (PR) parabenizou o pronunciamento do parlamentar e também ressaltou a importância de exercer o direito de votar sem anular o voto. O deputado Mário Helio (Patri) também reafirmou a importância de não vender o voto. “Cada cidadão tem a oportunidade de mudar o País, dando sua contribuição”, disse.

CMFor
Já na Câmara Municipal de Fortaleza, o vereador Idalmir Feitosa (PR) voltou ao tema já abordado por ele durante a semana. Ele pediu desculpas “por estar sendo repetitivo, mas que falar desse assunto reflete o sentimento de todos os brasileiros que daqui há 17 dias irão escolher os seus representantes”.

O parlamentar ainda criticou a forma “jocosa” como algumas pessoas tratam do assunto e destacou que o voto é um instrumento da soberania popular para eleger pessoas dignas, que formarão o poder desta Nação.

Na mesma linha, o vereador do PDT, Ziêr Férrer, pediu que a população de Fortaleza que avalie rigorosamente os candidatos a deputado federal. Para o vereador, muitos desses parlamentares não conhecem a realidade da população do Estado que representa e nem procura saber. “Queria que o eleitor observasse o seu candidato a deputado federal. Esses parlamentares não andam nas suas comunidades. O ideal é que esse parlamentar conquiste a população, as pessoas humildes. Venho aqui acordar o povo para que ela tenha consciência nesse processo democrático, nessas eleições no Ceará”, pontuou.
O Estado do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas