Alckmin defende reforma política como proposta para tirar o país da crise - CONEXÃO NOTÍCIA - Wellington Marques

Últimas

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Alckmin defende reforma política como proposta para tirar o país da crise


O caminho para a saída da crise passa pela reforma política. Foi com essa promessa que o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, se comprometeu nesta terça-feira (14/8) em recolocar o país na rota do crescimento. Para ele, é necessário reduzir o número de partidos com voto distrital ou distrital misto -- modelo de combinação do voto proporcional e do voto majoritário. 

A proposta de Alckmin caso vença as eleições é agir rapidamente e discutir o quadro pluripartidário do país, que dispõe de 35 partidos, sendo 25 representados por um parlamentar no Congresso. Embora polêmica, ele acredita que teria condições de articular uma reforma política com o Parlamento. “Quem ganhar as eleições terá quase 60 milhões de votos e aí isso dá muita legitimidade e força para apresentar rapidamente as propostas”, sustentou, em evento realizado pela União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (Unecs).

O modelo de reforma política contempla uma das propostas. Outras ideias contemplam as reformas tributária, de Estado, e da Previdência. “É importante agir rápido. Ter pressa para retomar a confiança e trazer investimento para o Brasil poder ter ciclo longo de crescimento sustentável. Uma agenda de competitividade. O Brasil ficou extremamente caro”, disse, ressaltando que o minuto do celular é sete vezes mais caro do que a média mundial. Os juros cobrados pelos bancos são quatro vezes acima da média internacional. 

A proposta de reforma tributária prevê a unificação de impostos em um único, o IVA. A ideia é buscar eficiência no sistema tributário e atrair investimento. “Pretendo reduzir o Imposto de Renda da pessoa jurídica e contribuição sobre imposto líquido e compensar pela tributação de dividendos. Os Estados Unidos fizeram isso e está em um patamar de crescimento de 4% ao ano no último trimestre. Cada 1% significa 10 milhões de empregos”, destacou. 

O modelo sugerido por Alckmin para a reforma da Previdência aponta para uma reforma com regime geral de Previdência. O tucano ressalta que, atualmente,o trabalhador do setor privado dos setores da construção civil e do comércio se aposentam com média de R$ 1.391, de um teto de R$ 5,6 mil. No setor público, ele destaca que o teto varia entre R$ 5,6 mil a R$ 27 mil, dependendo da categoria. “Pago pelo trabalhador de baixa renda através dos impostos indiretos. é o Grande programa de concentração de renda. O Robin Hood às avessas”, disse, em referência de que o modelo atual tira dos pobres para dar aos ricos.

Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas